Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

Inscreva seu email aqui para receber, em sua caixa de mensagens, os novos posts no momento em que forem publicados em nosso Blog.


VISITAS ***** desde 10/11/2009

Visitantes On Line

Amigos

AgradecimentoS

OBRIGADO PELA VISITA!
Sinta-se à vontade:
* Leia os artigos
* Deixe o seu comentário
* Siga-nos: entre no Quadro de Amigos e Admiradores
* Coloque-o entre os seus Favoritos
* Indique este Blog/Site aos seus amigos.
Volte sempre que puder!
Sua presença é desejável e sempre bem-vinda!

Nosso Pastor Presidente



Rev. Virgínio de Carvalho Neto, Presidente da Convenção das Assembléias de Deus no Estado de Sergipe (CONEADESE), Ministério da Missão, filiada à CGADB

Nosso Pastor



Pastor Evando e sua esposa, irmã Martinha. Filiado à CONEADESE e CGADB, é Pastor da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Monte Alegre de Sergipe

Nosso Conselheiro



José Soares da Costa, é presbítero na AD Monte Alegre de Sergipe e um dos pioneiros da obra do Senhor Jesus no alto sertão sergipano. É o Conselheiro da Banda Philadelfia

Nossa Igreja


Igreja Evangélica Assembléia de Deus da cidade de Monte Alegre de Sergipe, localizada no Alto Sertão Sergipano

Rastreamento


Rastreamento de Objetos - SRO
Identificador do Objeto:

Teste sua Net!


Clique no velocímetro e teste a velocidade de sua conexão à Internet.

Ajuda

Pesquise na Bíblia
Ex.: graça - Ex.: Gen 1.1-10

Blogs e Sites Sergipanos

Conheça também...

Credits

Blogger


Google


Jinsona Design


CahayaBiru.com


BTemplates


Blogger Templates Collection


Sitemeter


Whos.amung.us


Feedburner


Google Friend Connect


Correios


UBE


A Beltronica


Chamada.com


E-referrer


*** Em Debate ***


O alerta é do nobre jornalista e colunista da Veja, Reinaldo de Azevedo.

Leia e reflita:

Cuidado, entrevistáveis, com as armadilhas da imprensa. Ou: discordar é para macacos; humanos devem dizer sempre “sim”

Atenção, entrevistável!


Se você for um desses especialistas, estudiosos ou mesmo curiosos fundamentados que não comungam da metafísica influente e for chamado por algum repórter, não importa o veículo e o meio, a dar uma opinião sobre um determinado tema, certifique-se de que não se trata de uma armadilha para provar que você está errado e sozinho. Exija, na medida do possível, garantias (depois darei dicas ao homem comum, de classe média).

Foi o que o Fantástico fez ontem com o mais importante estudioso brasileiro sobre drogas, o professor Ronaldo Laranjeira. Doze pessoas falaram a favor da descriminação da maconha. Todos os dados fornecidos pela reportagem são favoráveis à tese.

Laranjeira não foi convidado para expor o seu ponto de vista, não. Ele estava lá para convalidar o dos adversários de tese. De que modo? À medida que eles são muitos, e tão importantes (ex-presidentes, dois médicos, um escritor popular, um cineasta inteligente…), e Laranjeira é um só, ele só pode estar errado. A reportagem de Sonia Bridi é capaz de tolerar uma pessoa que não concorde…

Assim, entrevistável, indague coisas como:

- Quem mais vai falar?
- Serei o único a ter essa posição (a ser contra ou a favor, sei lá…)?
- Haverá equilíbrio?
- A sua reportagem será contra ou a favor à tese “x”?
- Você está me convidando porque quer saber o que eu penso ou só para mostrar que eu sou um sem-noção?

Há alguns temas, entrevistáveis, em que é grande a chance de você quebrar a cara e ser usado só para passar a impressão de que seus adversários têm razão; vale dizer: serão uns 12 do outro lado contra você, que passa por maluco. Darei exemplos:

Mudanças climáticas (antigo “aquecimento global”) - se você não for um apocalíptico e não anunciar o fim do mundo, será minoria na reportagem ao menos;

Código Florestal - se você for do tipo que acha que o texto de Aldo Rebelo é bom, cuidado! Haverá um batalhão (mais Anhangá, Curupira, a Cuca e a Marina Silva) contra um só;

Declaração unilateral de independência do estado palestino - se você não for a favor, a chance de que o chamem para explodir a sua reputação é enorme;

Kit gay nas escolas - qualquer restrição que você tenha à proposta, se a imprensa o chamou, é para caracterizá-lo como um pterodáctilo raivoso.

Assim, o melhor a fazer, acreditem, é deixar que eles dividam sozinhos as batatas. Um fala, e o outro reforça, e todos se lambuzam numa espécie de autoerotismo do progressismo. Ou exija garantias de que vão lhe dispensar um tratamento digno.

Essa é a forma que o pluralismo tomou no nosso tempo. Discordar virou mero formalismo, um resquício de fase superada da civilização, mais ou menos como aquele ossinho do cóccix indica que a gente já teve rabo um dia. Discordar é para macacos e seres inferiores. O que faz a civilização é a ausência de divergência, é a unanimidade em defesa do bem!

Por Reinaldo Azevedo

Fonte: Blog Reinaldo Azevedo

| edit post



A maconha no Fantástico: a reportagem dos 12 contra 1 e os supostos 57%

Leitores estavam me perguntando se eu tinha visto a reportagem do Fantástico de ontem sobre a descriminação da maconha e sobre o filme “Quebrando o Tabu”. Não! Vi há pouco no site do programa. O vídeo segue no pé deste post. Após a apresentação da reportagem, 57% dos telespectadores opinaram numa pesquisa instantânea que o consumo da droga deveria ser “permitido e regulamentado” — é o que está na página.

Sós 57%? A edição da reportagem é tão escancaradamente favorável à “regulamentação” que esse resultado deve ser visto como “rejeição” à tese!. Começa com a polícia malvada batendo cassetete em seus escudos e avançando contra os pobrezinhos favoráveis à “liberdade de expressão”, que desafiavam uma ordem judicial. Polícia feia! Contestando a força repressora, a fala de um jornalista. Por que não?

Dão seu testemunho a favor da “regulamentação”, o novo vocábulo para o assunto que o Fantástico decidiu lançar (nota: regulamentado já está), as seguinte personalidades:

- Deputado Paulo Teixeira (PT-SP)_;
- FHC;
- Fernando Gronstein (o diretor do filme);
- o médico Elisaldo Carlini, apresentado como grande especialista;
- ministro da Saúde de Portugal, segundo quem a descriminação em Portugal fez baixar o consumo de drogas;
- o escritor Paulo Coelho;
- com imagens do filme, ficamos sabendo que comungam da tese os ex-presidentes Ernesto Zedillo (México), César Gavíria (Colômbia), Bill Clinton (EUA) e Jimmy Carter (EUA) e Drauzio Varella;
- e, bem, dada a condução do programa, podem considerar a repórter Sônia Bridi.

Contaram? Doze pessoas.

E aí o professor Ronaldo Laranjeira, profundo conhecedor da área, foi chamado para fazer o contraponto, para ser o “outro lado”, o que conferiria “isenção” à reportagem. Lamento! Se era uma peça do show da vida, tudo bem! Se era jornalismo, foi um péssimo momento! Laranjeira foi feito de bobo, e isso chega a ser desrespeitoso.

O texto de Sônia faz o elenco apenas dos dados que interessam à tese da descriminação. A reportagem é um queijo suíço. Pra começo de conversa, não se informa que o que está em debate é a descriminação de TODAS AS DROGAS, não apenas da maconha, única hipótese que, em tese ao menos, o gatilho da bandidagem poderia ser desativado. É uma tese besta, mas até a besteira tem de ter alguma lógica para ser verossímil ao menos.

Ouve-se a voz do ministro da Saúde de Portugal a afirmar (veja que luso esse meu infinitivo…) que, com a descriminação do consumo, os jovens passaram a consumir menos drogas ilícitas. Pode até ser, mas lhe caberia explicar, e não há lógica possível, por que uma coisa levou à outra. A jabuticaba é exclusiva do Brasil; aquele tipo de relação causal pode ser tipicamente portuguesa. Se caiu, deve haver outro fator que explique, a menos que partamos do princípio de que o proibido, com efeito, é mais gostoso… Isso não é sério.

FHC relata experiências da Holanda, Portugal e tal e depois diz:

“Eu não estou pregando isso para o Brasil, porque a situação é diferente, o nível de cultura, riqueza e violência é diferente. Cada país tem que buscar seu caminho. É isso que eu acho fundamental. Quebrar o tabu, começar a discutir e ver o que nós fazemos com a droga”.

“Quebrando o tabu” é o nome do filme. Que tabu? Não há tabu nenhum! Essa é a abordagem que interessa ao diretor do filme, que já é um sucesso de crítica antes mesmo de vir a público. Perguntem ao professor Laranjeira. Ele dispõe dos dados necessários porque é um especialista no assunto, um estudioso da área e conhece o tratamento clínico.

Mas vejo que já comecei a argumentar. O ponto não é esse. Aqueles 57% que responderam a enquete do Fantástico não significam nada. Se os outros 43% disseram “não”, fico com esse dado como evidência do repúdio que a tese desperta. De tal sorte a reportagem tenta induzir o telespectador que o que quer que venha depois como interatividade está inteiramente viciado. Sem contar que a turma da maconha é organizada. Pais e mães de família têm mais o que fazer.

No próximo post, dou uma dica a especialistas quando forem convidados a dar uma opinião sobre assuntos que são quase consensuais na imprensa, mas não na sociedade.

PS - Não sou simpático a plebiscitos, como sabem. Mas estou pensando em sugerir um sobre drogas. A turma favorável à descriminação terá direito de ir à TV defender seu ponto de vista, e os que são contrários também. Da forma como andam a democracia e a isenção jornalística, é a única chance de o país ter o direito ao contraditório ao menos. Segue a matéria do Fantástico. E faço um PS2 depois dele.


PS2 - “E você, Reinaldo, não induziu os seus leitores a ver com olhos críticos a reportagem do Fantástico?” Eu dou opinião, todo mundo sabe. Não chamo de “reportagem” o que faço aqui. Se a Globo quiser fazer um editorial a favor da descriminação das drogas, tem o direito de fazê-lo, deixando claro que se trata de um editorial. E não exibo enquete como tendência de opinião pública.

Por Reinaldo Azevedo
Fonte: Blog do Reinaldo Azevedo

| edit post

Fonte: UOL Celular 

Leia mais. Clique AQUI

| edit post

O kit de material educativo "Escola sem homofobia" que provocou polêmica entre religiosos no Congresso e levou a presidente Dilma Rousseff a vetar sua distribuição tinha como público-alvo não só alunos do ensino médio, como informava o Ministério da Educação. O material também foi preparado para ser apresentado a alunos a partir dos 11 anos de idade que cursam o ensino fundamental do 6º ao 9º ano.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/05/26/diferentemente-do-divulgado-kits-anti-homofobia-eram-para-criancas-de-11-anos-924548005.asp#ixzz1Npm5JLm9 © 1996 - 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. 

| edit post

O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou nesta sexta-feira em São Paulo que o controverso kit anti-homofobia será reformulado e enviado a professores da rede pública de ensino até o fim deste ano. O anúncio acontece um dia depois de a presidente Dilma Roussef criticar o conteúdo do material, que ainda está em fase de avaliação pelo MEC. De acordo como Haddad, os vídeos do projeto serão refeitos e distribuídos a professores do ensino médio de escolas onde houver registro de casos de homofobia.

Fonte: Veja

Clique AQUI e veja a matéria completa.

| edit post


O jornalista e colunista da Revista Veja, Reinaldo Azevedo, aborda um tema ignorado pela imprensa e pelos órgãos de defesa dos direitos humanos: A PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA. O texto foi publicado em 04/04/2011,às 19:25 em seu excelente blog. Leia e Reflita.

A religião verdadeiramente perseguida no mundo hoje é o cristianismo! Ou: de corajosos e covardes


Os nazistas capturavam vilarejos na Segunda Guerra e transformavam os civis em reféns. A cada soldado alemão morto no conflito, podiam executar, sei lá, cem civis. Mas nem eles matavam pessoas sob o pretexto de que o Mein Kampf tinha sido vilipendiado… É claro que estou fazendo uma ironia macabra! É para ver se certos cérebros ligam nem que seja no tranco! É inacreditável— ou melhor: é acreditável, mas é espantoso! — que delinqüentes intelectuais no Ocidente responsabilizem dois pastores imbecis, que queimaram um exemplar do Corão no EUA, pelos atentados terroristas no Afeganistão!

Com raras exceções, a imprensa ocidental teve a moralidade seqüestrada pela lógica do terrorismo islâmico. É um troço escandaloso! Durante a “revolução egípcia”, a chamada “Primavera Árabe”, que leva Arnaldo Jabor ao delírio, igrejas foram queimadas, cristãos foram assassinados pelo simples fato de… serem cristãos!, casas foram invadidas. Procurem saber o que a imprensa noticiou a respeito. Quase nada!

Atenção! Há, sim, uma religião perseguida no mundo hoje. É o cristianismo! A quase totalidade de mortes em razão de perseguição religiosa se dá contra cristãos: na Nigéria, no Sudão, na Indonésia, em quase todos os países árabes, sejam eles aliados do Ocidente ou não. Há quase dois milhões de filipinos católicos trabalhando na Arábia Saudita, fazendo o serviço que os nativos se negam a fazer. Estão proibidos de cultuar sua religião. A transgressão é considerada um crime grave. Na Nigéria, no Sudão ou na Indonésia, não se queimam exemplares da Bíblia, não; queimam-se pessoas mesmo!

Ninguém dá a menor pelota porque, afinal, o cristianismo é considerado uma religião ocidental — o que, diga-se, chega a ser uma outra burrice histórica; está fora das “vítimas influentes”. Até a minoria Bahá-í, no Irã, tem mais prestígio. Quando digo “até”, não é para subestimar ninguém. A questão não é qualitativa, mas quantitativa. São milhões os cristãos submetidos ao regime de terror, sem que isso comova os “defensores da humanidade”. Parece que o cristianismo não merece nem o olhar caridoso nem o militante.

Não obstante, em nome da “tolerância” religiosa, os nossos “pensadores” eximem de seus próprios crimes os facínoras afegãos que saem degolando a primeira coisa que se mova — desde que estrangeira — para protestar contra a “violação” de seu livro sagrado.

A que se deve isso? Por incrível que pareça, a esquerda antiamericana, antiocidental, vê no islamismo uma espécie de aliado, ainda que regimes fundamentalistas, ainda que os comunas sejam os primeiros a ir para a forca quando os regimes fundamentalistas se instalam. Os esquerdistas ainda não perceberam que só a democracia ocidental, que eles adoram odiar, garante-lhes a devida segurança para que possam tentar destruir a… democracia ocidental.

De resto, detesto gente covarde! E covardes protestam contra a queima de exemplares do Corão nos Estados Unidos. Os realmente corajosos vão protestar contra a queima de Bíblias em Cabul!!!

Por Reinaldo Azevedo

Conheça o jornalista Jornalista Reinaldo Azevedo:





Fonte: Blog do Reinaldo Azevedo (VEJA)

| edit post


Após protestos das bancadas religiosas no Congressso, a presidente Dilma Rousseff determinou nesta quarta-feira (25) a suspensão do "kit anti-homofobia", que estava sendo elaborado pelo Ministério da Educação para distribuição nas escolas, informou o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho. 
Fonte: G1 (Globo)

Acesse às matérias publicadas pelos sites da Folha e da Globo (G1), clicando nos links abaixo:


| edit post


Leia a matéria, veiculada pela FOLHA.COM.
Clique AQUI

Leia a matéria, veiculada pelo blog da Frente Parlamentar Evangélica.
Clique AQUI

| edit post




Diante da grande pressão popular contra o PLC 122, ativistas gays e PT optam por recuo estratégico
Senador da Igreja Universal representará bancada evangélica na tentativa de modificar projeto de ditadura gay

Julio Severo

A forte pressão do povo contra o PLC 122/06 fez com que senadora petista Marta Suplicy, relatora do projeto, e militantes gays demonstrassem recuo e disposição de negociar. A bancada gay vai discutir o assunto com o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), que representará a bancada evangélica.

Nesta quarta-feira (18), Crivella propôs uma mudança no texto do PLC 122, que criminaliza a “homofobia” — um termo amplamente interpretado pelos ativistas gays e seus aliados como todo e qualquer ato e expressão médica, filosófica, religiosa e moral contra a conduta sexual. A intenção de Crivella é obter consenso entre cristãos e ativistas homossexuais.

A proposta do senador da IURD, que é antigo aliado de Lula e Dilma Rousseff, mantém e reforça no PLC 122 a criminalização da violência, preconceito e discriminação contra os homossexuais sem agredir o direito de pastores, padres e ministros religiosos de expressarem seu pensamento. Eles poderão dizer que o homossexualismo é pecado, mas, de acordo com Crivella, sem ofender e criar qualquer tipo de incitação ao ódio ou que cause violência.

Pela proposta dele, teoricamente uma família evangélica ou católica que descobrir que a babá que contratou é lésbica poderá dizer que o lesbianismo é pecado, mas não poderá demiti-la, sob risco de ser enquadrada como infratora de preconceito e discriminação.

Por essa proposta, teoricamente um pai e mãe católicos ou evangélicos terão o direito de dizer que o homossexualismo é pecado, mas não poderão impedir que a escola pública de seu filho doutrine no homossexualismo, sob risco de serem enquadrados como infratores de preconceito e discriminação.

Por essa proposta, teoricamente um seminário católico ou evangélico que descobrir que matriculou um homossexual praticante terá o direito de dizer que o homossexualismo é pecado, mas não poderá cancelar a matricula, sob risco de ser enquadrado como infrator de preconceito e discriminação.

Por essa proposta, teoricamente uma escola católica ou evangélica que descobrir que contratou um funcionário homossexual praticante terá o direito de dizer que o homossexualismo é pecado, mas não poderá cancelar a matricula, sob risco de ser enquadrada como infratora de preconceito e discriminação.

Por essa proposta, teoricamente uma pensão católica ou evangélica, diante de uma dupla gay que quiser um quarto, terá o direito de dizer que o homossexualismo é pecado, mas não poderá recusar um quarto os homossexuais praticarem seus atos, sob risco de ser enquadrada como infratora de preconceito e discriminação.

Por essa proposta, teoricamente um empresário católico ou evangélico terá o direito de dizer que o homossexualismo é pecado, mas não poderá demitir ou evitar a contratação de um homossexual praticante, sob risco de ser enquadrado como infrator de preconceito e discriminação.

Ao defender o direito de os cristãos expressarem críticas ao homossexualismo, mas sem direito de rejeitar praticantes do homossexualismo em qualquer escola, pensão, empresa ou casa, Crivella disse: “Mais do que ninguém no Brasil, os cristãos repudiam a violência sob qualquer forma, inclusive contra os homossexuais, repelem a discriminação e o preconceito e se recusam a fazer parte da ira insana dos sectários e da intolerância bruta, cruel e fria dos fanáticos. Mas os cristãos defendem também o direito de se expressar de maneira pacífica. O PLC 122/06 já naufragou porque quer dar direitos a uns destruindo o direito dos outros, afetando cláusulas pétreas da Constituição federal”.

Para criar um consenso em torno do PLC 122, representantes da bancada gay e da bancada evangélica, sob Crivella, formaram um grupo de trabalho. A bancada gay será representada pelo senador Humberto Costa, líder do PT.
De acordo com o líder do PT, trechos da PLC 122 que tratam da pena para violência física e verbal contra homossexuais e do que ele chama de “suposto” cerceamento do direito de expressão sobre a temática gay estão sendo revistos.

Humberto Costa demonstra contentamento com a proposta de Crivella, pois “ele aumenta as penas para quem cometer crime de discriminação, mas garante ampla liberdade para garantir a quem se contraponha o direito de manifestar o pensamento”.

O único caminho de se evitar a ditadura gay é devolvendo o PLC 122 para a lata de lixo. Entretanto, com o consenso que os dois aliados de Dilma Rousseff pretendem alcançar, Marta Suplicy espera aprovar o PLC 122 até o final deste ano.

Com informações da Agência Senado e do Correio Braziliense
Fonte: www.juliosevero.com

| edit post


Tendo em vista o grande debate sobre a lei de "homofobia"(PLC 122) na mídia, no Congresso e na Câmara dos Deputados, o Pastor Ciro Zibordi postou um texto esclarecedor, considerando que muitos cristão tem ouvido falar do assunto, mas não tem entendido muita coisa.

Reproduzo o texto abaixo:
 Você sabe mesmo o que é o PLC 122?

Muitos cristãos gostariam de entender o PLC 122, em discussão no Senado Federal, e opinar sobre ele, mas não têm paciência para examiná-lo. Pensando nisso, escrevi este artigo, com a intenção de ajudar os irmãos em Cristo que não tem o hábito de ler textos cheios referências a leis, abreviaturas, sinais, etc.

É importante ter em mente, antes de tudo, que o PLC 122 não é apenas inconstitucional. Ele é anticonstitucional. Afinal, há coisas que não estão previstas ainda na Constituição Federal, mas que podem ou devem ser legitimadas. Mas o aludido projeto de lei é contrário ao direito constitucional da livre expressão do pensamento.

O que significa PLC 122/2006?

PLC significa Projeto de Lei da Câmara. 122 é o número desse projeto. E 2006, o ano em que ele foi apresentado.

Quem é o autor do PLC 122 e com que objetivo foi apresentado?

Sua autora é a ex-deputada Iara Bernardi. E ele foi apresentado com o objetivo de modificar leis que definem os crimes resultantes de vários tipos de discriminação e preconceito de raça ou de cor.

Quais são os problemas do PLC 122?

O primeiro problema desse projeto é que, ao propor a ampliação do leque de crimes de discriminação ou preconceito, ele contribui para o surgimento de uma super-raça, baseada na orientação sexual. Observe como ficará a redação da lei vigente, caso o PLC 122 seja aprovado: “Define os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero”.

Em outras palavras, discriminação ou preconceito motivados por raça e orientação sexual seriam colocados no mesmo bojo. E isso, sem dúvidas, é uma tentativa de dar, à luz do contexto, aos homossexuais o status de “raça superior”. Seria a orientação sexual de uma pessoa tão prioritária quanto a sua raça? Claro que não! Afinal, as pessoas nascem brancas, negras, etc. Mas não há comprovação científica de que alguém já nasça homossexual, a despeito de muitos estudiosos simpatizantes do homossexualismo estarem afirmando isso.

As punições para quem “discriminar” alguém por causa de sua orientação sexual, previstas no PLC 122, são pesadíssimas. Vejamos uma parte do projeto que afetará diretamente as igrejas evangélicas: “Art. 5º. Impedir, recusar ou proibir o ingresso ou a permanência em qualquer ambiente ou estabelecimento público ou privado, aberto ao público: Pena: reclusão de 1 (um) a 3 (três) anos”.

Digamos que um travesti entre bêbado em uma igreja evangélica e comece a atrapalhar o culto e xingar as pessoas. Se o pastor pedir para os diáconos retirarem o baderneiro da reunião, o tal poderá processar o pastor por preconceito e discriminação (homofobia), como se tivesse cometido um crime idêntico ao racismo!

Outro exemplo: “Art. 8ºA. Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no art. 1º desta Lei: Pena: reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos”.

Digamos que dois gays resolvam se beijar dentro de um templo evangélico, que é um local aberto ao público. Se um diácono chamar a atenção do “casal” (visto que se beijar dentro do templo é aberrante até para um casal heterossexual), a igreja poderá ser processada por homofobia.

Quer mais um exemplo? Veja: “Art. 20º. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero: § 5º O disposto neste artigo envolve a prática de qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica”.

Em outras palavras, o simples fato de um escritor evangélico expor o seu pensamento contrário ao homossexualismo já será considerado crime (homofobia), pois a lei, se aprovada, envolverá “a prática de qualquer tipo de ação... filosófica”. Qualquer homossexual terá elementos para processar o escritor tão-somente porque ele discorda, filosoficamente, do homossexualismo.

Diante do exposto, opor-se ao PLC 122 é uma causa nobre e legítima. Os evangélicos não são ignorantes, fundamentalistas, nem estão com síndrome de perseguição. A despeito de o Senhor Jesus ter previsto que os seus seguidores sofreriam oposição por causa do seu nome, é nosso dever como cidadãos protestar pacificamente contra quaisquer ações contrárias à Constituição Federal, principalmente as que nos afetam diretamente.

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi
 
 CIRO SANCHES ZIBORDIEditor, escritor, articulista. Pastor na Assembleia de Deus no bairro de Cordovil, Rio de Janeiro-RJ. Membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil e da Casa de Letras Emílio Conde. Colunista do jornal The Christian Post e do portal OGalileo. Ministrou Hermenêutica, Exegese, Homilética, Teologia Sistemática e várias outras matérias durante dez anos na FAESP, em São Paulo-SP, onde se formou. Nesta cidade, pastoreou duas congregações ligadas à Assembleia de Deus do Ministério do Belém. Atuou na CPAD (RJ) como gerente de informática e editor de obras nacionais. É também autor dos livros "Perguntas Intrigantes que os Jovens Costumam Fazer" (2003), "Adolescentes S/A" (2004), "Erros que os Pregadores Devem Evitar" (2005), "Evangelhos que Paulo Jamais Pregaria" (2006), "MAIS Erros que os Pregadores Devem Evitar" (2007), "Erros que os Adoradores Devem Evitar", todos editados pela CPAD. Além disso, é coautor da obra "Teologia Sistemática Pentecostal", lançada em 2008 pela CPAD. Atua como preletor em escolas bíblicas, congressos, conferências, realizados no Brasil e no exterior. Atualmente, reside em Niterói-RJ com a sua esposa, Luciana, e sua filha Júlia.


| edit post




ASPECTO CRISTÃO TV
Programa 39

APRESENTAÇÃO
Pr. Carlos Roberto Silva

PALAVRA DE MULHER
Sarah Virgínia
VEJA COM CLAREZA

LOUVOR
MEU TRIBUTO
Vitorino Silva, coral e orquestra
Patmos Music

MENSAGEM DA PALAVRA DE DEUS
A PEDAGOGIA DA TEMPESTADE
Rev. Hernandes Dias Lopes

| edit post

 Irmão André comemora 83 anos

INTERNACIONAL - Em 2011, o fundador da Portas Abertas, Irmão André, completa 83 anos de idade e 58 anos de ministério com a Igreja Perseguida. No entanto, depois de ter visitado quase o mundo todo servindo a irmãos livres e perseguidos, sua saúde começa a dar sinais de que é necessário descansar. 

Desde 2008, ele fez um anúncio oficial de que não mais visitaria países livres e que tinha o desejo de dedicar seus últimos anos ministrando à Igreja Perseguida. Desde então, o Irmão André participou de poucos eventos na Europa e investiu suas energias no contato com líderes do Talibã e Al Qaeda, no Paquistão e Afeganistão. 

O que ele não esperava era que em maio de 2010, após retornar de uma de suas viagens mais marcantes no Paquistão, teria de enfrentar uma difícil experiência. Ele estava limpando seu jardim quando teve uma crise aguda de estafa e caiu no chão quase morto. Seu corpo estava tão cansado e sem energia que estava desfalecendo. Por um milagre, sua esposa que havia saído para um compromisso, mas retornou para pegar algo que havia esquecido na casa, o encontrou no jardim. Imediatamente chamaram uma ambulância e ele foi levado para o hospital. Sua situação era frágil e ele foi induzido ao coma. Durante alguns dias, muitos pensaram que ele não sobreviveria, mas ainda não era seu tempo. 

O Irmão André relata que enquanto estava inconsciente teve uma visão com Jesus e Ele lhe disse sete coisas. Ao acordar, lembrava apenas de cinco delas. Uma das mais impressionantes era: “Os muçulmanos têm tido sonhos e visões comigo, porque a Igreja no Ocidente não tem feito aquilo que foi comissionada a fazer”. 

Poucas semanas depois do incidente, André foi para o encontro anual de diretores da Portas Abertas, que reúne os líderes do escritório do mundo todo e compartilhou sobre seu estado de saúde e o que Jesus havia lhe dito.

Alguns pensaram que aquele seria o fim, mas o “contrabandista de Deus” não foi impedido por aquele incidente e, mesmo com a saúde frágil, já visitou outra vez o Paquistão ainda em 2010 e, também, fez uma viagem à África do Sul em fevereiro de 2011 para visitar um dos outros fundadores da Portas Abertas, Deryck Stone, que está com um câncer terminal. Em visita ao amigo, André se emocionou muito e os dois entenderam que aquele seria, provavelmente, o último encontro que teriam.

No dia 28 de fevereiro de 2011, André recebeu o prêmio de Herói da fé da Universidade de Liderança, na Flórida, Estados Unidos, mas como está frágil em sua saúde não esteve presente no evento para receber o prêmio. Na placa, o texto dizia: “Prêmio Herói da fé, 2011, Irmão André, em nome de uma grata geração de pastores de jovens por seu coração humilde, visão ousada e serviço sacrificial.” 

O médico do Irmão André pediu que ele não viaje mais e, por isso, ele tem repousado e dedicado seu tempo em oração pela Igreja Perseguida e também a receber visitas de membros da Portas Abertas, amigos e familiares.

Ore pelo Irmão André, para que sua saúde seja restabelecida. Ore por sua família e para que ele continue a cumprir a vontade de Deus nos anos que virão.

Fonte: Missão Portas Abertas www.portasabertas.org.br )

| edit post


VOCÊ CONHECE A MISSÃO PORTAS ABERTAS!?

Portas Abertas é um ministério com características próprias dirigido à Igreja Perseguida, o único com mais de trezentas organizações associadas no mundo todo desenvolvendo projetos significativos nas linhas de frente em cerca de 50 nações.
Desde 1955, Portas Abertas realiza programas completos e de grande influência em muitos dos países onde os cristãos sofrem por sua fé em Jesus Cristo.





O FUNDADOR
Irmão André, O "contrabandista de Deus”

 Em 1955, um jovem missionário holandês chamado André participou de uma excursão à Polônia. Ele descobriu o remanescente de uma igreja atrás da Cortina de Ferro que precisava da Palavra de Deus.
Irmão André, como mais tarde seria conhecido no mundo todo, distribuiu uma maleta cheia de literatura cristã, este foi o humilde começo da Missão Portas Abertas com o Irmão André.

Hoje, Portas Abertas trabalha em cerca de 50 países para fortalecer a Igreja onde o preço da fé é muito alto.
Ao escrever o livro O contrabandista de Deus, Irmão André arriscou sua vida para trazer à luz a perseguição que os cristãos enfrentam no mundo todo. Seu décimo livro, Desafiando os limites da fé, cobre outros 30 anos de seu ministério.

Nos últimos anos, a paixão do Irmão André pelo Oriente Médio tem aumentado devido à diminuição da Igreja lá e da apatia em alcançar os muçulmanos. Suas amizades e o amor de Deus deram a oportunidade de André se reunir com Yasser Arafat e com líderes do Hamas e do Hizbollah. Ele está entre os poucos líderes do Ocidente que vai regularmente a esses grupos como embaixador de Cristo.

Em 1997, Irmão André recebeu o Prêmio Liberdade Religiosa, da Associação Evangélica Mundial, em reconhecimento ao seu serviço à Igreja Perseguida.

Na homenagem, foram destacadas:
• sua coragem em entregar Bíblias,
• sua abnegação em colocar a Igreja Perseguida antes da própria segurança ou conforto,
• seu trabalho em defesa da Igreja,
• seu sucesso em motivar outras pessoas a assumir a causa, e
• seu piedoso exemplo em confiar em Deus para guiá-lo e protegê-lo.

Conheça melhor a Missão Portas Abertas: CLIQUE AQUI


Fonte: Missão Portas Abertas / YOUTUBE

| edit post
Related Posts with Thumbnails
Carregando...


Clique na imagem (Selo) para acessar o site oficial e conhecer este Projeto

Quem Somos

Minha foto
Conheça a Equipe do Projeto Evangelismo e Louvor no Menu "QUEM SOMOS" no topo desta página.

A Banda

  • 1. Adriel - Vocal
  • 2. Alcione - Assessor
  • 3. Ozenice - Vocal
  • 4. Elian - Teclado e Lider
  • 5. Jonathas - Contrabaixo
  • 6. Allan - Guitarra
  • 7. Eli - Bateria
  • 8. Edson - Violão

Comentários

ORKUT - Você Tem?



Adicione o nosso Perfil no Orkut



Participe de Nossa Comunidade no Orkut

Notícias Cristãs


Veja: Evangélicos


Recomendamos


Livraria


*Top's Apologéticos*

* Interessantes *